terça-feira, 29 de julho de 2008

Freamunde antigo

A Escola das Meninas, foi inaugurada em 25 de Outubro de 1931. Este edíficio, quase com 77 anos, foi construído durante o Estado Novo. A Junta de Freguesia (Arnaldo Brito, Abilio Barros e Armando Oliveira), com a colaboração do tenente Alves de Sousa e o autarca camarário António José de Brito, leva à inauguração a nova escola feminina da Rua do Comércio, hoje instalações da GNR, marcando uma etapa solene na evolução da freguesia. Foi um dia de festa com as meninas e os meninos a fazerem uma bela festa, sob a tutela dos professores D. Mercedes Barros e José António Pereira. Este acontecimento é até referido na revista "Ilustração Moderna". Elisa Torres de Vasconcelos ofereceu à escola uma colecção de quadros históricos e o Dr. Portocarrero, de Lousada, ofereceu cem escudos para a compra de livros para as crianças mais pobres. Durante décadas foi a escola de muitas gerações de freamundenses, talvez alguns deles sejam visita deste blogue...fico à espera da visita e comentários dos ex-alunos sobre a escola...
A escola é desde 1998 o posto da Guarda Nacional Republicana (Freamunde actual)...mas também já foi sede da Junta de Freguesia.

domingo, 27 de julho de 2008

Os Suevos de Freamunde

No declínio do grande império romano, uma nova vaga de invasores suceder-se-ia na Península Ibérica entre os quais os suevos que viriam a fundar Freamunde. Era um povo bárbaro que se estendeu por toda a região de Entre-Douro-e-Minho, estabelecendo em Braga, a capital do seu reino. Convertidos ao catolicismo no tempo do Rei Recaredo, (em Fevereiro de 587) filho de Leovigildo, por influência de S. Martinho de Dume, fixaram um bispado em Meinedo (Lousada). O Apóstolo dumiense teria por cá passado e influenciado a adopção de S. Martinho de Tours, por quem tinha uma enorme devoção, para patrono ou orago de Freamunde. O Rei suévico era também um chefe militar e tinha um poder sacrilizado, o que lhe concedia prestígio, autoridade e orgulho. Sob a sua égide, o seu povo inflenciou muito a vida colectiva de então, onde conviviam os invasores e os dominados em harmonia. Valorizavam o poder eclesiástico, deram uma componente guerreira mais forte ao poder político, consideraram a economia como base real e deixaram influenciar toda a sua vida pelo sagrado. Nas inquirições de D. Afonso III, a freguesia de Freamunde era citada já, como tendo como orago S. Salvador " Hic incipit Ecclesiae Sancti Salvatoris de Fremundi ". Tendo nascido no Oriente, acredita-se que a devoção a S. Salvador se tenha disseminado pelo Ocidente, através das Cruzadas, isto é, a partir do século XI.
" Pedaços de Freamunde"

terça-feira, 22 de julho de 2008

Ainda as Sebastianas



Actualização -Esquerda para a direita, cima para baixo:
Actividades nas Sebastianas, dia 12/07: Grafittis.
Sam the Kid.
Grupo de festeiros com os Chico & The Gypsies
Chico & The Gypsies em palco.
Fotos gentilmente enviadas por Amândio Martins, membro da Comissão 2008.




Fotos gentilmente enviadas por Vitor Dias.
A "overdose" continua...

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Obrigado Comissão 2008

Este post é inteiramente dedicado à Comissão de Festas Sebastianas 2008. As Sebastianas já fazem parte do passado, um passado recente é certo, mas já deixam saudades! Nestes cinco dias de folia, Freamunde, as suas gentes, os visitantes das redondezas, de outros cantos do globo, nomeadamente da Suécia, sim da Suécia...uma família deste país escandinavo esteve presente nas nossas Sebastianas e, diga-se que vibraram entusiasticamente, tal como nós, como se de freamundenses cá nascidos e criados se tratassem. Acho que qualquer freamundense se sente babado com as suas Sebastianas, e esta comissão conseguiu deixar-nos babados e orgulhosos das nossas "mui queridas" festas. O nosso bairrismo, como sempre, esteve presente, não há volta a dar-lhe, está-nos no sangue, só quem é freamundense sente isso...e quando a bebida toldava os pensamentos dos folgazões e despertava os sentidos, o ambiente nas ruas animava-se ainda mais, e o nosso bairrismo saltava-nos do corpo para fora...E tudo isto foi possível graças à Comissão 2008, mesmo para os mais pessimistas em relação ao cartaz musical, eu incluído, devido ao desconhecimento das bandas, acho que o cartaz superou e muito as expectativas, nomeadamente os "Chico & The Gypsies", que nos proporcionou um espectáculo contagiante de música cigana com êxitos dos anos oitenta como "Bamboleo" ou "Djobi Djoba", poucos foram os que conseguiram ficarem indiferentes a estes ritmos...Outro grupo, os "Be Dom", foram uma agradável surpresa com os seus bidões e todo o resto dos seus instrumentos a contagiaram a plateia...A Banda de Freamunde, mais uma vez, proporcionaram-nos um lindo espectáculo, e quando tocaram o Hino de Freamunde, a "Marcha das Sebastianas"e a "Gandarela...o resultado foi este...

E a marcha alegórica com os seus carros construídos por pessoas da terra, gente de trabalho ao serviço da terra, ao contrário de outras festas, esteve magnífica, com milhares de pessoas a assistirem e com os tradicionais bombos sempre a bombar...sempre a darem o seu melhor...

O fogo de artifício, como vem sendo hábito, foi de rebentar com tudo. De salientar também o espectáculo de rua com fogo, uma novidade que tão cedo não sairá das nossas vistas. Também não posso deixar de salientar as bravíssimas vacas de fogo que este ano surpreenderam tudo e todos, e que bravas que elas foram! E mais uma vez, tudo isso graças a uma comissão que trabalhou um ano para a realização destas grandiosas, comissão esta que representa um povo ímpar, que apesar das dificuldades económicas contribui como puderam para que as nossas Sebastianas sejam uma realidade. Uma comissão que abdica dos momentos de lazer com a família, com os amigos, e que se entrega de corpo e alma a esta causa, às nossas Sebastianas...Parabéns pela vossa força de vontade e determinação e que se sintam orgulhosos de um dever cumprido. Obrigado por estas Sebastianas, obrigado por estas festas da "Vila". Com a certeza que a próxima comissão não irá defraudar os freamundenses, desejo-lhes as maiores felicidades. Bem hajam.

Para terminar deixo-vos a quadra que ficou em segundo lugar no "VI Concurso de Quadras Sebastianas":
"Cinco dias de folia
Duram as Sebastianas;
Que feliz eu ficaria
Se fossem cinco semanas..."

E que feliz eu ficaria se fossem cinco semanas...será que aguentaríamos?...
Já falta menos de um ano...mas já deixam saudades!
Desculpem esta "overdose" de Sebastianas!
(Quem possuír vídeos ou fotos e quiserem partilhar, terei todo o gosto em publicar.)

terça-feira, 15 de julho de 2008

Sebastianas, segunda à noite...e terça de manhã

Sempre a bombar


Quase ao nascer do dia

Grandiosa sessão de fogo...lindo!


Já de dia...a festa ainda continua

Gardens, amor ao Sport Clube de Freamunde e à terra



Olha a vaca!


segunda-feira, 14 de julho de 2008

Sebastianas, domingo à noite

Pra quem vos vê, vós sois um espelho...

É fugir dela...

Os vestígios da vaca...

O fogo...


sexta-feira, 11 de julho de 2008

Freamunde e as Festas Sebastianas - conclusão

Da grandeza do voto pode ser reduzida a da aflição deste povo. O tempo passa, o santo continua a proteger-nos, pensa-se então numa festa maior e escolhe-se o segundo Domingo de Julho altura de dias grandes e noites amenas e faz-se então uma festa de dia e de noite e assim continua por muitos anos. Nos anos quarenta do século passado e em plena Segunda Guerra Mundial, o senhor bispo do Porto não autoriza que a Igreja faça festas nocturnas, dizia « a festa é cristã e não profana a noite leva o homem ao pecado », e assim a festa foi interrompida; sabemos que ainda se realizou pelo menos em 1944. Passam uns breves anos e em 1954, um punhado de freamundenses restauram as Festas da Vila, desta vez com mais dias de festas e com a inovação de um cortejo luminoso e alegórico entre outras criatividades que trazem a Freamunde muitos milhares de visitantes. Como quer que tenha sido, o facto irrecusável é que as Festas Sebastianas são antiquíssimas e não devem ter andado desligadas da erecção da Capela de S. Sebastião, a qual deve datar pelos meados do século XVI ou ainda, mais provavelmente, do século XV. Todas estas circunstâncias se conjugam para nos levar a admitir a muita antiguidade das Festas Sebastianas.
Duas palavras para quem nos visita.
Freamunde terra de gente moldada no trabalho e nas asperezas da vida, habituada por nascimento às dificuldades da conquista do pão no dia a dia arranca gostosamente ao seu orçamento as avultadas somas que permitem a realização das suas Festas Sebastianas, insígnia, que não tendo talhada de pedra ou fundida em ouro representa melhor esses artíficios balofos a força de uma vontade que barreira alguma poderá deter. O povo de Freamunde ama as suas festas, elas são o meio que lhe permite confraternizar com o povo de outras terras, sentir em sua casa a presença quente e amiga de gente que pretende romper com isolamentos acabrunhantes e conviver abertamente em permutas de matizado sentimento humano.
Tu freamundense que labutas noutras terras e nestes dias nos visitas, tu homem e mulher simples, tu jovem que possuís vida exuberante e o fogo purificador da raça e até tu velhinho que carregas anos de sabedoria, todos vós sois nossos convidados nestes dias de festa. Chegado cá terás o que de melhor o nosso esforço e amizade conseguiram, sentimos uma imensa alegria em te oferecermos estas festas, a nossa hospitalidade. Estamos à tua espera.
Bem-vindo a Freamunde.

João Correia - In "Gazeta de Paços de Ferreira"

Quem fala assim...não é gago...
Caros visitantes, espero não estar a ser demasiadamente "sebastianista", mas nesta altura só dá Sebastianas...vá-se lá saber porquê...porque será? Não sei, só sei que nestes dias, tudo o resto à minha volta não existe...Já sabia que as condições meterológicas não estavam muito favoráveis, mas ainda tinha alguma esperança que melhorasse, mas infelizmente isso não aconteceu, abateu-se um pequeno "temporal" sobre Freamunde, mas nada que demovesse a teimosia dos freamundenses em permanecer e aguardar pelos espectáculos, nomeadamente dos "Azeitonas", e diga-se que deram um excelente espectáculo...

"Qual a tua opinião sobre o cartaz musical das Sebastianas 2008?"
Foi esta a questão que foi colocada na sondagem aqui no blog, esta votação vale o que vale, mas ficou bem expressa a opinião dos freamundenses, ou não, que votaram na sondagem. Aqui ficam os resultados:
Muito mau: 39 votos (44%)
Mau: 5 votos (5%)
Razoável: 21 votos (23%)
Bom: 18 votos (20%)
Muito bom: 5 votos (5%)
Até amanhã, dia de festa, de foguetes no ar,muito barulho...e esperemos que sem chuva.
...e vivam "OS AZEITONAS".

terça-feira, 8 de julho de 2008

Dossier "Sebastianas 2008" no "O Primeiro de Janeiro"

O POVO VAI SAIR À RUA
As festas em honra do Mártir São Sebastião são uma das mais importantes manifestações culturais de Freamunde. Todos os anos os freamundenses deitam para trás das costas as tristezas e preocupações do dia-a-dia para se unirem em dez dias de festa que param a cidade e deixam todos com a alma mais leve.

Bairrista, humilde, trabalhador, solidário. Muitos são os adjectivos que os freamundenses usam para descrever o espírito que une toda a população da cidade. Sempre que existe a necessidade de se trabalhar em prol de uma causa comum, os freamundenses não hesitam em meter mãos à obra. Por isso esta é a cidade do concelho de Paços de Ferreira que mais manifestações culturais têm. Daí se explica o facto de Freamunde possuir uma Banda com mais de 100 anos, dois Grupos Teatrais que todos os anos apresentam várias peças, sempre com casa cheia, e várias Associações Culturais que trabalham de forma voluntária, apenas por amor à cidade. Como Luísa Tojal, presidente da Associação Cultural e Recreativa Pedaços de Nós, afirmou em jeito de brincadeira “em Freamunde, quando se lança um foguete na praça todos saem à rua para ver o que se passa”. E é precisamente este espírito bairrista que tornou as Festas Sebastianas numa das maiores manifestações culturais, religiosas e populares do país. Sebastianas – 10 dias em festa. Embora o padroeiro de Freamunde seja o Divino Salvador, a lenda diz que as festas em honra do Mártir São Sebastião começaram quando a peste atingiu a freguesia de Carvalhosa, no século XIV. A população em desespero ter-se-á virado para o santo, conhecido por ser o patrono da fome, da peste e da guerra. A partir daí S. Sebastião passou a ser celebrado pela população de Freamunde e foi construída uma capela em sua honra. “O padroeiro é outro, mas isso acontece em muitas paróquias, em que a grande festa não é em honra do padroeiro. Pode ser estranho, mas acontece em muitos sítios e de facto aqui há uma ligação ao mártir. Começou-se com uma pequena capela e depois as festas chegaram a este povo”, revela o padre Luís Brito, que há três anos está à frente da paróquia de Freamunde. A semana de celebrações em honra do Mártir S. Sebastião terá início no dia 5 de Julho, com a cerimónia de atribuição de prémios das quadras. Depois seguem-se dez dias de festa, em que a cidade pára literalmente para sair à rua e festejar. “As festas têm sempre muita adesão, as pessoas vivem as Sebastianas, é a alma de Freamunde. E a festa dura até de madrugada, é uma semana em que quase ninguém trabalha, fecha tudo, as fábricas fecham”, revela Luísa Tojal. O ponto alto acontece no domingo, dia da procissão em honra de S. Sebastião. “ A parte religiosa da festa é composta pela eucaristia solene que acontece no segundo Domingo de Julho. No mesmo dia à tarde realiza-se uma majestosa procissão que reúne alguns milhares de pessoas, as ruas ficam completamente cheias de gente, é uma procissão já com muita tradição. É uma procissão imponente, onde participam as confrarias, os andores e as entidades civis”, revelou o pároco, que considera que a vertente religiosa tem uma grande importância para o povo de Freamunde. “Vejo a presença dessas pessoas na procissão é um sinal de que aquilo ainda lhes diz alguma coisa, pode haver uma percentagem de curiosos, mas é grande a percentagem de pessoas que se interessam e aquilo lhes diz alguma coisa de significativo”. Seja pela vertente profana ou pela fé, a verdade é que muitos são aqueles que se deslocam todos os anos a Freamunde para festejarem durante dez dias que ajudam a elevar o espírito para o resto do ano.

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Freamunde e as Festas Sebastianas


Não se sabe ao certo quando Freamunde começou a festejar o mártir S. Sebastião, soldado ao serviço do exército romano. Nascido na Gália (actual França), foi denunciado por ter animado dois colegas a permanecerem fiéis à fé cristã durante uma perseguição no tempo do Imperador Diocleciano, que governou o império romano de 284 a 305 da era de Cristo. Foi preso e condenado a servir de alvo aos arqueiros do exército. Crivado de flechas e dado como morto foi levado a enterrar. Santa Irene, apercebendo-se que ele ainda estava vivo levou-o e tratou-o dos muitos ferimentos provocados pelas flechas. Uma vez curado voltou S. Sebastião a apresentar-se ao Imperador. Foi de novo martirizado, morto e sepultado nas catacumbas. Este santo é representado amarrado a um tronco de árvore sofrendo o martírio das flechas. É também o protector da fome, peste e guerra. Como disse não sabemos ao certo quando Freamunde começou a festejar este santo mártir; sabemos no entanto que existira uma capela a este santo no lugar ainda hoje denominado pelo Largo de S. Sebastião e , mencionado em 1758, pelo pároco Lucas Gomes Ferreira, num inquérito requisitado pelo Rei D. João V. Nos princípios do século XVIII, foi instituída em Freamunde a Confraria Venerável Ordem Terceira de S. Francisco. Em 1734, pensou-se então demolir a pequena capela de S. Sebastião, uma vez que se encontrava bastante danificada devido à sua idade e levantar o actual templo de S. Francisco. A sua inauguração fez-se em 1734 e logo a seguir acrescentou-se uma residência-hospício, sob a regra da ordem Franciscana.


Muito recentemente, encontramos numa húmida loja do hospício da Ordem Terceira de S. Francisco uma imagem de S. Sebastião (de arte popular) que logo suspeitamos ter sido a que pertenceu à antiga capela e foi mudada para a de S. Francisco, após a demolição daquela onde teve de direito o seu altar, do qual foi abusivamente retirada. Sem querer fazer obra por meras conjecturas, sujeitamos o assunto à opinião de dois especialistas de arte antiga, um de Lisboa, a quem remetemos três fotografias da imagem e outro de Braga, nenhum deles rejeitou a possibilidade da imagem do Santo ser dos séculos XV ou pelo menos do século XVI. Em Portugal a fé ao mártir S. Sebastião é muito grande e antiga, já o nosso Rei D. Sebastião foi assim baptizado por ter nascido a 20 de Janeiro dia de S. Sebastião em 1554.

De quando datam as Festas Sebastianas? Não se sabe; apenas se sabe que são antiquíssimas. Igualmente se desconhece o motivo porque sendo o padroeiro de Freamunde o Divino Salvador, as suas festas principais sejam feitas em honra de S. Sebastião. Também já alguém fez reparo em que devendo o povo de Freamunde bastante do que é à confraria de Santo António criada em 1629, a sua festa anual mais importante não seja a deste santo. O facto leva-nos a ter por possível que quando se instituiu a irmandade de Santo António, já o povo de Freamunde fazia da festividade de S. Sebastião a maior de todas. Qual terá sido o motivo do seu início? Sem qualquer fundamento elucidativo apenas podemos ater-nos à circunstância de o mártir ser o protector das três maiores calamidades que podem afligir a humanidade - fome, peste e guerra. Desde sempre, mas principalmente durante as idades Média e Moderna da História Universal, as fomes e as pestes afligiram e dizimaram repetidas vezes a população portuguesa. Continua...
João Correia - In "Gazeta de Paços de Ferreira"

sábado, 5 de julho de 2008

Exposição Documental "75 Anos de Vila"

Foi hoje inaugurada a Exposição Documental "75 Anos de Vila". Esta exposição estará aberta ao público de 5 a 15 de Julho na sede social da Associação Cultural e Recreativa Pedaços de Nós, no Largo Associação de Socorros Mútuos. Na cerimónia estiveram presentes o Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, dois representantes da Junta de Freguesia de Freamunde e também outras individualidades freamundenses.

Durante a próxima semana irá estar aberta durante a noite, amanhã e no próximo fim-de-semana também estará aberta da parte da tarde.Nesta cerimónia também foi lançado o orgão informativo e cultural "Pedaços de Freamunde". Este orgão informativo é gratuito, a directora é a Dra. Luísa Tojal.

Uma exposição a não perder.
Parabéns Associação Cultural "Pedaços de Nós" e obrigado por estes "Pedaços de Freamunde", por estes pedaços de todos nós.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Sebastianas 2008 - Programa


Sábado - 5
15 Horas - Entrega de prémios do VI Concurso de "Quadras Sebastianas 2008" - Associação Cultural e Recreativa Pedaços de Nós. Auditório Fernando Santos.
17 Horas - Inauguração da "Exposição Documental 75 Anos de Vila" de Freamunde - Sede da Associação Cultural e Recreativa Pedaços de Nós.
20:30 Horas - Novena.
22 Horas - Festival de Folclore do Grupo Folclórico de Freamunde.

Domingo - 6
14:30 Horas - Leilão Gastronómico.
21:30 Horas - Espectáculo pela BIG BAND - Associação Cultural e Recreativa Pedaços de Nós.
Segunda - 7
20:30 Horas - Novena.
21 Horas - Ginásio X-SPORT.
22 Horas - Concerto do Quinteto de Sopro.

Terça - 8
20:30 Horas - Novena.
21 Horas - Actuação pelo Ginásio Juska Gym.
22 Horas - Grupo de Cavaquinhos.

Quarta - 9
20:30 Horas - Novena.
21:30 Horas - Concerto pela Banda de Freamunde.

Quinta - 10
20:30 Horas - Novena
21 Horas - Espectáculo Ginásio Sportstúdio Santos.
22 Horas - Espectáculo Musical com "Os Azeitonas".

Sexta - 11
19 Horas - Homenagem aos festeiros falecidos, junto à Capela de S. Francisco.
20:30 Horas - Novena.
22 Horas - Concerto de SOM MUDO.
23 horas - Concerto de SAM THE KID.
00:00 Horas - Espectáculo pirotécnico de abertura - Macedo's Piroctecnia.
01 Hora - 6ª Noite de Bombos.
03 Horas - Corrida de 5 Vacas de Fogo.

Sábado - 12
8 Horas - Alvorada.
9:30 Horas - Entrada de Grupos de Bombos e Gigantones, que percorrerão as ruas da cidade.
15 Horas - Concurso de Grafitis.
XI Concentração de Vespas, organizado pelo Vespa Clube de Freamunde.
22:30 Horas - Concerto de CHICO & THE GYPSIES.
00:30 Horas - Sessão de fogo pirotécnico - Macedo's Pirotecnia.
03 Horas - Corrida de 5 Vacas de Fogo.

Domingo - 13
8 Horas -Alvorada.
10 Horas - Entrada da Banda de Freamunde.
11 Horas - Missa Solene, na Igreja Matriz de Freamunde.
14 Horas - Entrada das Bandas de Freamunde e da Trofa.
15 Horas - Espectáculo.
19 Horas - Majestosa Procissão.
22 Horas - Entrada das Bandas de Freamunde e da Trofa.
00:30 Horas - Espectáculo de Percussão - BE DOM.
01:30 Horas - Espectáculo de Teatro de Rua, com fogo - Companhia ATELIER E MACEDO'S PIROTECNIA.
03 Horas - Corrida de 5 Vacas de Fogo.

Segunda - 14
17 Horas - Freestyle - ARREPIADO.
21 Horas - Concentração e desfile dos Grupos de Bombos que farão parte da Marcha Alegórica.
23:00 Horas - Grandioso espectáculo Pirotécnico.
23:30 Horas - Monumental MARCHA ALEGÓRICA.
03:30 Horas - Espctáculo Piromusical.
04:30 Horas - Corrida de 5 Vacas de Fogo.

Terça - 15
19:00 Horas - Jantar de passagem de testemunho à Comissão das Sebastianas 2009.
22:30 Horas - Espectáculo com UXU KALHUS.
01:30 Horas - Corrida de 3 Vacas de Fogo.
Freamunde já vive este ambiente festivo característico desta altura do ano, são as Sebastianas, já só falta um dia para o início das grandiosas. Esperamos por elas um ano e, quando mal acordamos, já elas passaram. É um ano de labuta e de entrega para que elas se concretizem. Este ambiente festivo deve-se à labuta das comissões de festas que, ano após ano vão sucedendo e não deixam morrer esta tradição ininterrupta de 54 anos. Embora o cartaz deste ano não seja consensual, principalmente o musical, mas penso que seja o cartaz possível, devido à crise económica que o país atravessa, e Freamunde não é excepção à regra, não é fácil conseguir apoios financeiros para a realização das Sebastianas. Já fui festeiro e sei muito bem o que isso custa. O que importa é que elas estão aí e vamos vive-las ao máximo...
"As Sebastianas vêm e vão, mas o espírito mantém-se"...esta frase não é minha, vi-a numa t-shirt de um jovem que passava na rua, acho que esta frase diz tudo...
Quero deixar uma palavra de apreço à Comissão de Festas 2008 e desejar-lhe as maiores felicidades. Bem hajam.
Vivam as Sebastianas.
Viva o nosso bairrismo.

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Queres ser uma estrela?



Queres fazer parte da constelação FREAMUNDE MAIOR?
Junta-te a esta constelação! Vem brilhar connosco...
Não custa nada, faz-te sócio do SPORT CLUBE DE FREAMUNDE.
POR UM CÉU MAIS AZUL
JUNTA-TE A ESTAS ESTRELAS!