terça-feira, 30 de setembro de 2008

Elevação de Freamunde a Vila no Jornal de Notícias

« A importante povoação de Freamunde foi por Decreto de 13 do corrente elevada á categoria de de Vila. Tal noticia espalhada no dia 14 pelos diários do Porto e Lisboa, veio trazer a cada Freamundense, ainda mesmo os auzentes, uma alegria comunicativa e pouco vulgar, tal éra a aspiração aliás, bem justa do povo de Freamunde; neste mesmo dia pelas 20 horas os sinos da Matriz da Vila, egrega de S. Francisco e Santo Antonio, as sirénes das Fabricas e muitos foguetes levavam a todos os cantos de Freamunde a desejada noticia, as Ruas encheram-se de gente de todas as categorias sociais, em cada cara um sorriso - da bôca esta frase - Freamunde jà é Vila!
Inauguração Oficial - A Junta da Paroquia Civil, resolve fazer a inauguração oficial no dia seguinte «15», fáz convites particulares, e convida o pôvo por panfletos profusamente distribuidos para uma fèsta e marcha luminosa que teria lugar pelas 21 horas; Antes da hora marcada, a Praça do Mercado, e jardim publico, regorgitam de Pôvo, é o local onde deve partir o cortejo que em primeiro lugar vai saudar e agradecer ao Ex.mo Sr. Tenente Carlos Luciano Alves de Sousa, a boa vontade, e o trabalho que Sua Ex. teve para que Freamunde fosse elevada á categoria de Vila; á hora marcada forma-se o cortejo, á frente muitos archotes e balões venezianos, abrem álas, seguem-se todas as agremiações locais com as respectivas bandeiras, Bombeiros Voluntarios, Associação de Socorros Mutuos, Club Recreativo e Assembleia Freamundense etc. , na cauda a distinta Banda Freamundense sem duvida a melhor banda marcial do Norte, com os seus alegres e estridentes, põe nesta festa já de si alegre uma nota que quasi atinge o auge da loucura, os sinos de todas as igrejas repicam festivamente, os foguetes em grande quantidade, estrelejam no ar e as cirénes das fabricas continuam; o grandioso cortejo chega em frente ao Palacête do Sr. Tenente Carlos Luciano Alves de Sousa, Mto Digno Administrador do Concelho, sua Ex.a aparece na sacada de sua casa rodeado de convidados e pessoas da familia. Aquela massa enorme de Pôvo manifesta-lhe o seu agradecimento gritando, Viva a Vila de Freamunde! Viva o Snr. Tenente Alves de Sousa! Sua Ex.a num lindo e pratiótico discurso, agradeceu aquela manifestação, mas dizendo não lhe pertencerem a ele os louros mas sim ao governo a quem tudo se deve; sua Ex.a esproeirou-se ainda citando ainda varios melhoramentos levados a cabo pela Ditadura, enaltecendo sobre tudo a obra gigantesca do Sr. Dr. Oliveira Salazar, no final do seu discurso que terminou por vivas ao Sr. Presidente da Republica e Sr. Dr. Oliveira Salazar, foi muito ovacionadao. A seguir fazem uso da palavra os Snrs. Dr. José de Lencastre, Pe. Francisco Peixoto, Dr. Alberto Cruz, e Pe. Alberto Brito, que em lindos discursos prendeu por muito tempo a numerosa assistencia que os ouve. Em seguida o Sr. Tenente ofereceu no seu Palacête um (Porto d' onra) a varios convidados, e representantes de todas as agremiações locais, findo estes, o cortejo pôz-se de novo em marcha percorrendo as ruas mais centrais da Vila. Á meia noite, a banda musical subiu para o corêto existente no Campo da Feira, e sob a regencia do seu muito Digno Maestro Sr. Eduardo Nobre Leitão, executou até ás 2 horas da manhã um lindo programa, tendo sido atentamente apreciada, e muito ovacionada. Durante a noite estiveram fachadas d' alguns prédios iluminadas a lampadas electricas de côres. Em resumo, umas horas bem passadas, e uma festa alegre como poucas vezes temos visto.» L. Pinto
"Pedaços de Freamunde"

Foi na sacada desta casa, residência, nas horas de ócio, da Família Brigadeiro Alves de Sousa, o então Tenente Carlos Luciano Alves de Sousa, recebe emocionado " Aquela massa enorme de Pôvo manifesta-lhe o seu agradecimento gritando Viva a Vila de Freamunde! Viva o Snr. Tenente Alves de Sousa! Sua Ex.a num lindo e patriótico discurso, agradeceu aquela manifestação, mas dizendo não lhe pertencerem a ele os louros mas sim ao governo a quem tudo se deve"

De reparar a diferença ortográfica de então para agora...muito curioso...já lá vão 75 anos!...

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

O gato vai voltar a miar

Aí está a nova temporada de "O Gato". Depois do sucesso da primeira, o gato vai voltar a miar nos dias 4, 11 e 18 de Outubro em Freamunde antes de ir miar para outras andanças...Para quem não teve oportunidade de assistir na primeira temporada, aqui está a segunda...Bilhetes à venda na papelaria "Papelinha" e na Associação de Socorros Mútuos no dia dos espectáculos.
Imperdível!...

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

O meu clube

Há já uns poucos de dias que tinha a ideia de escrever estas linhas. Isto que aqui escrevo é ao correr do teclado e, talvez sem estilo, mas vou dizer franca e claramente tudo o que sinto em relação a este clube, ao meu Freamunde, e às pessoas que o servem. Eu amo este clube desde pequenino, o meu pai ensinou-me a amar este clube, era um freamundense ferrenho, daqueles a sério, daqueles "doentios", no bom sentido da palavra, daqueles que amava, com as letrinhas todas, a amar, foi assim que fui ensinado. O meu pai seguia o Freamunde para todo ou quase todo o lado, era raro ele falhar um jogo. Recordo-me perfeitamente, já lá vão uns anitos, quando o Freamunde foi jogar a Bragança, o meu pai, como sempre o fez, levou-me com ele para assistir ao jogo. Recordo-me da viagem que fizemos, naquele tempo ainda não existia o IP4, a viagem para Bragança foi longa e penosa. Pela estrada velha, pelo Marão acima, por aquelas perigosas curvas...parecia que não tinham fim...E o velhinho e saudoso Carvalhal... que saudades! Nele assisti a grandes momentos, a grandes jogos, a grandes dérbis com o nosso eterno rival, o nosso vizinho..."vocês sabem do que estou a falar"...dérbis verdadeiramente emocionantes...acho que hoje em dia já não há dérbis assim...esses momentos estiveram quase, quase a voltarem, mas infelizmente não voltaram... é preciso ter sorte! À frente...Esse amor após a morte do meu pai, desvaneceu-se um pouco, mas nunca morreu...foi um até já...Em Setembro de 2005, por insistência de um amigo meu, faço-me sócio do clube, e aí então, o amor e o bichinho ressuscitaram, embora nunca tenham morrido. Desde então, tenho vivido e sentido este clube como quando era pequenino, como no velhinho Carvalhal. Voltei a ver o meu Freamunde que amei desde pequenino, voltei a ver os momentos bons a passar em repetição, como se de um filme se tratasse, só que agora a cores. Esse amor não dá para desligar, como um botão de uma televisão, não dá, é impossível...vá-se lá saber porquê! É impossível descrever! Tenho orgulho neste clube, tenho orgulho do seu passado, do seu presente, e estou confiante no seu futuro. Este clube já passou por momentos altos, e até de glória, e também momentos de dificuldade. Quando fez falta, e tantas vezes fez falta, mobilizámos o melhor de nós próprios e passo a passo conseguimos ultrapassar esses momentos difíceis...e hoje ainda continuamos aqui...Este ano entrei para o Departamento Juvenil. Fui convidado pelo seu presidente...aceitei e agora aqui estou eu...Desconhecia por completo a realidade interna deste clube, agora que estou por dentro, agora que o sirvo, o que para mim é uma grande honra e um grande orgulho servir este Freamunde que o meu pai tanto amava, e que me ensinou a amar desde pequenino e, se ele fosse vivo, certamente sentir-se-ia orgulhoso por me vêr a servi-lo. É uma sensação demasiado difícil para vos conseguir descrever...Convivo diariamente, ou quase diariamente, com pessoas honestas, simples, trabalhadoras, que tudo fazem para darem o seu melhor com um único propósito: SERVIR o Sport Clube de Freamunde...e que bem que eles servem! É de louvar estas pessoas, é de louvar, respeitar e reconhecer o trabalho que eles fazem em prol do clube e em prol da terra. Os freamundenses têm e devem estar orgulhosos e agradecidos a estas pessoas, pessoas que, tal como eu, amam este clube e que tudo fazem para que ele siga o caminho que tem seguido ao longo destes 75 anos de existência, ao longo destes 75 anos ao serviço de Freamunde.
Ao Departamento Juvenil do Sport Clube de Freamunde...ao seu presidente. Obrigado pelo convite.
Bem hajam.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Bombeiros-Fotos antigas


A 4 de Setembro de 1977 é inaugurado o quartel sede dos Bombeiros Voluntários de Freamunde. Era comandante dos bombeiros Carlos Felgueiras e o presidente da direcção era o dr. Jaime Barros. O projecto do quartel é da autoria do engenheiro freamundense Ulisses Valente, que ofereceu o projecto e deu a sua ajuda para a angariação de subsídios para a sua construção. Em 1991 têm início as obras de ampliação do quartel que são concluídas em meados de 1994.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Pedaços de Nós


JOÃO TAIPA

O Taipa vale p'la bola
e pela postura tida
seja no mundo da bola
seja no mundo da vida.

Dos golos que o vi marcar
que eu guardo, no meu diário,
foi vê-lo um dia chorar,
a dor do seu adversário.

Ele foi p'ró futebol
o seu mais alto farol
que existiu em Portugal

e talvez na terra inteira,
não tem nódoas na carreira,
desde o Porto ao Carvalhal.