quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Teatro

Sábado, 1 de Novembro, pelas 21.30 horas, irá a palco a peça de teatro "O Processo de Jesus" de Diego Fabbri, na Associação de Socorros Mútuos Freamundense. Esta peça que conta com a descrição da acusação e defesa de Cristo em Tribunal tem a duração de mais de duas horas. A encenação da peça é de Vitorino Ribeiro. Esta peça da Associação Cultural e Recreativa Pedaços de Nós tem um elenco de 25 actores.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Freamunde na imprensa


NOVO CENTRO DA CIDADE EQUACIONADO
PRIMEIRA FASE, DEMOLIÇÃO DAS LOJAS EXISTENTES
Já tendo em vista a implementação do novo projecto cujo estudo prévio já está pronto, foram negociadas as saídas dos empresários de todas as lojas que lá estavam implementadas. Neste momento está apenas a funcionar o Espaço Internet e foi já lançado o concurso para a abertura de um bar, cujo intuito é fazer a diferença em relação aos espaços existentes e áqueles que por lá já passaram. O quiosque irá apenas mudar de local e apesar de neste momento estar fechado irá ser mantido no centro da cidade.
PROJECTO PAISAGISTA E NÃO URBANISTA
O projecto vai ter muito em consideração a inclusão de espaços verdes que se misturem harmoniosamente com todas as mudanças que vão ser implementadas naquele espaço. Segundo definição de responsáveis da Junta, o centro vai desde o Café Teles, numa das extremidades, até à Capela de S. Francisco. É um espaço muito amplo e com pouca população, apenas 15 famílias, o que leva a que tenham que ser levadas em conta algumas espefecidades. Como o centro também não tem muito comércio, funcionam maioritariamente bancos durante o dia, o que for implementado terá que servir como pólo de diferenciação. O lago que está totalmente desenquadrado será substituído por um ponto de água ainda a definir e a escadaria frontal será substituído por relvado.
PRINCIPAIS DIFERENÇAS EM RELAÇÃO AO PROJECTO ANTERIOR
Neste projecto as principais preocupações passaram pela escolha harmoniosa dos materiais escolhidos e por conseguir com que a parte central onde está implementado o Espaço Internet seja o mais amplo possível e em que as pessoas dum ponto possam ter visibilidade total. Toda aquela zona vai estar vedada ao acesso automóvel excepto para os moradores e vai estar inclusive preparada a possibilidade de nalgumas casas poderem ser montados negócios do ramo da restauração que posteriormente poderão usar o espaço das ruas para esplanadas. A grande diferença de quotas dificultou muito um projecto que pretende ser o mais cuidadoso possível. Os acessos à parte central serão feitos pelas laterais, sendo que num dos lados o acesso será uma rampa tendo em conta as pessoas com mobilidade reduzida. Outra das diferenças será o facto de o prédio onde agora está implementada a óptica ser deitado abaixo e com consequente recuo do prédio será possível dar continuidade ao restante projecto, para que tudo possa parecer harmonioso. O coreto, a palmeira e o cruzeiro pelo seu valor histórico serão mantidos.
ALGUMAS INDEFINIÇÕES AINDA POR TRABALHAR
Os responsáveis da Junta de Freguesia foram muito claros na sua intenção de começar o trabalho tendo por base um projecto global que lhes permita fazer intervenções por fases, mas sabendo desde logo qual o objectivo final. Ainda não está definido quanto tempo poderá demorar a implementação deste projecto, pois como os custos são elevados tudo irá depender da conquista de fundos comunitários. No entanto mesmo que não haja fundos, foi-nos revelado que o projecto será para avançar. Ainda não está definido o tipo de intervenção que será feita abaixo da Estrada Nacional, pois tudo estará dependente da abertura, ou não, do novo acesso às piscinas e Parque que poderá permitir um acesso muito mais rápido daquela zona, à nova zona central da cidade que será criada.
"In Gazeta de Paços de Ferreira"

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Obras à moda do ...

Não é habitual servir-me deste blog para trazer o que de mau ou mal se vai fazendo em Freamunde. O post anterior foi um aparte, um desabafo, coisa pouco habitual em mim fazer um post desses, mas uma pessoa, por mim falo, claro, vai ficando saturado de tanta passividade por parte dos políticos governantes cá da terra. Sempre me mantive afastado de políticas e politiquices, sempre detestei a política, sempre detestei a hipocrisia e a demagogia que, para mim andam e sempre andaram de mãos dadas...Quando pensei neste blog, foi com o intuito de dar a conhecer Freamunde, as suas gentes, a sua história, a sua cultura, etc... Acho que aos poucos e poucos o vou fazendo, é um trabalho moroso, mas que o faço com muito gosto e prazer...Também prometi a mim mesmo que a política e politiquices por aqui nunca passariam, quebrei essa mesma promessa no post anterior...mas o que lá vai, lá vai...uma pessoa não é de ferro !...Se no post anterior falei do que, na minha opinião, se deveria fazer e, infelizmente, não é feito, neste post, vou falar do que está a ser feito e, infelizmente, não o deveria !...Ou melhor, não vou falar, apenas vou deixar as fotografias...a Travessa do Calvário...


Relato de um morador revoltado com a obra: "Vem tirar fotografias a esta vergonha? Ainda bem...Isto é uma vergonha! São obras à moda do caralho!..."
Passem por lá e digam alguma coisa...
Desculpem o calão...

sábado, 18 de outubro de 2008

Uma identidade...


"Paços de Ferreira uma identidade"...dá-me vontade de rir...
Nesta linda cidade, nesta terra de encantos, de beleza sem igual, terra de encantos tantos, que orgulham Portugal, já vai aquecendo a campanha eleitoral ! Por estes dias, nós, os freamundenses, temo-nos deparado com obras que estão a decorrer na rua ou avenida, que eu não sei o nome, se existe eu não sei qual é, que dá acesso ao Centro de Saúde, na Rua D. Mercedes Barros e na rotunda mesmo junto às piscinas. Na placa de indicação das obras, indica de que se trata de obras de infra-estruturas eléctricas. Sinceramente, não entendo o porquê de agora o início dessas mesmas obras, quando, em 2005, aquando da requalificação daquela zona, Rua D. Mercedes Barros, não se realizaram...sinceramente não entendo. Será por ter-mos eleições à porta? Em Freamunde, para não fugir à regra do resto do país, a maioria das obras públicas nas localidades, sempre foram feitas de asneiras em cima de asneiras, faz-se a obra, passados meia dúzia de meses, torna-se a abrir buracos porque falta qualquer coisa! Este tipo de situações acabarão algum dia? Geralmente culpamos os políticos por estas situações, e temos de culpar porque são eles que na realidade mandam nos dinheiros que todos nós, contribuintes, pagamos os nossos impostos para que essas obras sejam uma realidade. Isto leva-me a pensar a maneira como as coisas são feitas e as decisões são tomadas no nosso país pela nossa "tão digna e competente classe política", então, estas obras que são financiadas, penso eu, por fundos comunitários e comparticipadas por todos nós, e centralmente aprovadas, obrigatoriamente teriam que ser feitas do princípio ao fim, não? Como não sou político, nem o quero ser, e como nada percebo de planeamentos e de prioridades, mas se eu fosse o "governante" cá da terra, e para mais tarde não ser criticado, e para mais tarde não me envergonhar de ver novamente estas estradas esburacadas, levava ou tentava levar as obras até às últimas consequências, doesse a quem doesse, levar o projecto até ao fim. Mas num país como o nosso, onde quem manda e têm razão, são os senhores de Lisboa, infelizmente assim se vão fazendo as obras públicas, parecendo que vivemos num país "terceiromundista", sem nada ter contra os ditos "países de terceiromundo", que na minha opinião assim são chamados graças aos mesmos políticos que por lá os governam, tal como os de cá. Os culpados destes tipos de situações, penso eu, são os políticos, mas nós também o somos ao assistirmos impávidos e serenos a todas estas situações e pecados cometidos aqui no burgo. Não vivemos em democracia? A vontade popular de nada vale? Claro que vale, assim o é numa democracia, mas para isso temos de ter voz, de contestar, sempre com respeito, sempre que é preciso, e sempre que o que estiver em causa seja a nossa cidade...
Caros senhores da identidade, caros senhores políticos, só agora, em vésperas de eleições, é que se lembraram que temos uma identidade, e nos anos anteriores que é que temos?...Nada?...Somos emigrantes ilegais?...
Já que esta zona da cidade se encontra em obras, já que esburacaram os passeios desta via pública da qual desconheço o nome, mas que é conhecida por Avenida do Centro de Saúde, para as tais infra-estruturas eléctricas, por favor tratem da saúde do pavimento desta via bastante movimentada, que se encontra doente e débil há já muito, muito tempo, tratem deste atentado à saúde dos nossos automóveis...vá lá...já viram bem o seu estado? Caso não, deixo-vos aqui a radiografia...precisa urgentemente de uma intervenção cirúrgica!

Já que falo em saúde, deixo-vos uma, uma não, duas radiografias de outra via pública, por sinal, também bastante movimentada, mas que desta vez sei o nome: A Rua Matos/Pessô. O seu estado de saúde também é muito débil, e com vários hematomas, também necessita urgentemente de uma intervenção cirúrgica:

Os hematomas desta via são tão graves, que os veículos que por ali circulam parecem que andam numa montanha russa, qualquer dia provocam é hematomas nos transeuntes que por ali passam, ou estão sujeitos a ir pararem aos campos ou a embaterem noutros veículos que circulam em sentido contrário...
Caros senhores da identidade, vá lá, façam qualquer coisinha por estas vias bastantes débeis e a necessitarem urgentemente de intervenções cirúrgicas...com o aproximar das eleições, faziam-lhes jeito...não?...
Um freamundense com identidade, não de agora, mas preocupado com o estado de saúde da sua terra. Desculpem qualquer coisinha.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

"O Processo de Jesus"

A Associação Pedaços de Nós levará à cena no próximo dia 18 de Outubro, sábado, pelas 21:30 horas, na Biblioteca Municipal Prof. Vieira Dinis, uma peça em dois actos que conta com a participação de 25 actores. Esta peça que conta com a descrição da acusação e defesa de Cristo em Tribunal tem a duração de mais de duas horas. O encenador da peça foi Vitorino Ribeiro. A estreia estará aberta a toda a população em geral.
"In Gazeta de Paços de Ferreira"

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Leigal

Ortografava-se, no tempo das Inquirições, Leytalis, termo que se pensa vir do latim Lactaris que significa "o que deleita". Era um local de veigas e prados, onde apascentavam as vacas de que se aproveita o delicioso leite. Perto de Leigal, já no lugar de Santa Cruz, existia a Pedra do Leite, onde as mães iam colocar pão, sardinha e vinho, na crença de que, dessa maneira, não lhes faltaria o leite, para amamentar os filhos.

Era o culto das pedras que perdurou em Portugal, durante muito tempo e se acredita ter-se iniciado antes dos suevos. Da Pedra do Leite ou Pedra Leital teria vindo a palavra Leigal. Era frequente a troca do t pelo c e do c pelo g, nos textos bárbaros-latinos. Nos fins do séc. XIX havia apenas quatro casebres neste local. Era a Devesa de Leigal. No tempo das Inquirições de D. Afonso III tinha 3 casais.

"Freamunde-Apontamentos para uma monografia"

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Freamunde: "pormenores" - resultado


De facto este pormenor, faz parte da entrada da Quinta do Dr. José Carlos Carneiro, no início da Rua António Pereira da Costa, junto à farmácia, como se pode ver na fotografia em baixo.
Parabéns ao único participante e vencedor, Pedro Lopes.
Obrigado pela sua participação e bem haja.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Freamunde: "pormenores"

Este é o "pormenor" que proponho para esta segunda edição deste passatempo. Conseguem descobrir onde está inserido?
Mais uma vez, só serão válidas as respostas com o nome ou o nick do participante. O primeiro participante a conseguir descobrir terá o seu nome publicado...Boa sorte...


terça-feira, 7 de outubro de 2008

Freamunde à noite...

Noite...noite adorável noite....Gosto da noite por diversos motivos e de diversas formas: gosto dela só porque sim...gosto dela porque é mágica, é fria, é quente, é seca, é húmida, porque gosto da luminosidade dos candeeiros, porque gosto da liberdade que ela me transmite...etc..


Alguém, disse um dia que a noite é a melhor parte do dia...desconheço o autor desta frase mas, concordo inteiramente com ela, pra mim esta, também, é a melhor parte do dia. Freamunde à noite não tem a vida que o dia lhe dá, mas ganha o encanto da noite.

Desde há uns anos a esta parte, em que esta parte do dia, pelo menos pra mim, tem perdido uma parte do encanto e é um autêntico fastio...tenho saudades das noites de Freamunde, não as de hoje, as de outrora...essas sim, eram noites cheias de vida, cheias de gente, barulhentas...

Saudosista...sou...das antigas noites da cidade, da sua vida...essas sim, é que eram noites...noites em que fechava a cidade, fechavam os cafés, mas não a noite. Havia vida para além dela, havia conversa, amizades, copos...enfim...

Freamunde mudou, a noite mudou...tudo mudou. A noite em Freamunde, definitivamente, já teve melhores dias...perdeu o colorido e parte do encanto que a caracterizava.

Viva a noite, as de hoje...e as de outrora...Viva Freamunde...

...que mesmo assim não deixa de ser linda!