quinta-feira, 28 de junho de 2012

Sebastianas 2012 - Entrevista ao Jornal Imediato

Quais são as perspetivas das Sebastianas 2012?
Queremos fazer umas festas tão boas como as anteriores e com menos dinheiro. O orçamento para este ano ronda os 260 mil euros, uma redução significativa em relação ao ano anterior, mas como estamos num ano de crise, permite-nos negociar melhor os contratos com as bandas.
As bandas terão o seu destaque mas as marchas são a menina bonita das festas.
  
Quantas pessoas trabalham para as Sebastianas?
Neste momento somos 28 elementos, mas começamos com 40. Há sempre alguém que desiste por motivos pessoais ou profissionais porque alguns têm de trabalhar à noite e torna-se impossível para eles ajudarem como queriam e acabam por desistir.
  
A comissão trabalhou num ano de dificuldades económicas. Sentiram isso nos peditórios?
As maiores dificuldades que sentimos foram nas publicidades. Também não tivemos uma tarefa fácil no peditório. Começámos mais cedo já a prevenir essas dificuldades financeiras e isso obrigou-nos a passar várias vezes nas casas das pessoas para angariar dinheiro, a acabámos por conseguir. Quando começamos a trabalhar sabíamos que íamos trabalhar o dobro para conseguir os valores do orçamento. Mas se no «porta a porta» tivemos sucesso, o mesmo não aconteceu com os empresários, onde aí foi mais difícil de obter patrocínios.

 De onde sai a maior fonte de receita para as Festas?
A maior fatia é dada pelos freamundenses e amigos das Sebastianas. E para além dos peditórios massacrámos as pessoas para comprarem t-shirts porta-chaves, entre outros objetos. As pessoas de Freamunde sabem que trabalhamos para as festas durante um ano completo e por isso retribuem. Reunimo-nos todos os dias das 20:30 até às 2 horas da manhã, mas no final ficamos com a sensação do dever cumprido.

Qual o papel das Sebastianas na região?
As Sebastianas são o maior cartaz cultural do Vale do Sousa e atraem durante os cinco principais dias cerca de 200 mil pessoas. Este ano contamos ter um número aproximado, mas, ao contrário dos anos anteriores, apostamos no equilíbrio das bandas pelos cinco dias, enquanto nos anos anteriores apostava-se numa banda forte e resto era para encher cartaz. Quisemos cimentar os cinco dias de festa, apostando na diversidade musical de qualidade

Um freamundense passa sempre pela comissão de festas Sebastianas?
Já faz parte da cultura de Freamunde e é uma forma de ficar a gostar ainda mais das festas. Quem assume as festas sabe que vai perder um ano da sua vida familiar e profissional. Quando somos festeiros é um ano de regressão particular, mas estamos a trabalhar por uma boa causa.

Passaram por alguma situação insólita neste ano?
Houve um caso que nos marcou. Foi no magusto em que estávamos a contar com 200 pessoas e apareceram mais do dobro. Ainda estávamos no início e tínhamos pouca experiência, mas lá tivemos de nos desenrascar. Arranjámos mais umas mesas e cadeiras e acabámos por acolher todas as pessoas.

Ser festeiro cria laços de amizade?
Podemos dizer que no início não conhecíamos muitos festeiros e agora somos como irmãos. Fazemos as coisas juntas e isso criou um importante laço de amizade. É nisto que as festas são ricas.

Que outras iniciativas organizaram?
Realizámos o torneio de futsal, o S. Martinho, a S. luzia, a Festa do Festeiro e vários leilões. Tivemos ainda uma parceria com a Câmara Municipal no evento «Movimentos» que se realizou em setembro do ano passado, fizemos um torneio de sueca e um Rally Paper, onde conseguimos juntar uma série de equipas e levá-las por todo o concelho de Paços de Ferreira e parte do concelho de Lousada.
Também tivemos a ajuda de associações de Freamunde. A AJAF na corrida de rolamentos, o Pedaços de Nós através de peças de teatro e ainda o GTF.

Querem deixar agradecimentos?
Agradecemos às associações de Freamunde, aos freamundenses, amigos das Sebastianas, Junta de Freguesia de Freamunde e Câmara Municipal de Paços de Ferreira. Freamunde é a grande montra cultural do concelho e está a crescer a cada ano. Um agradecimento ainda aos nossos fornecedores pela forma como nos ajudam.


Nenhum comentário: