quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Poesia de Freamundenses

A VIDA
A vida é uma rosa!
Bela, perfumada...mas com espinhos,
Nascendo num jardim
Ou entre cardos
A rosa é sempre bela!
Suas pétalas aveludadas
Exalam um perfume que a todos seduz.
Sejam brancas, rubras, vermelhas, amarelas
Qual delas as mais belas!
Mas os espinhos
Como são irritantes!
Ferem, provocam gotículas de sangue
Mas olhando a flor logo se esquece o seu caule.
A tua vida é como a rosa,
Podes nascer num palácio
Ou num casebre
Sejas branco, amarelo ou negro
Tens a tua beleza,
Também tens espinhos
Que podem marcar ou ferir
Mas está ao teu alcance, depende de ti
Conseguir com o perfume
Que exala do teu coração
Fazer esquecer as marcas
Que os espinhos tinham causado.
Aurora Bica - "Freamunde e o Sentimento Popular - Poesia" - 1987 

Nenhum comentário: