terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Pedaços de Nós

 A SORTE DO LIRA

O Lira matava o bicho,
inda mal se via o dia
e acabava por capricho
quando um outro já nascia.

De manhã, o bagacinho
com o dito pão de milho
à tarde era pão e vinho
quartilho atrás de quartilho

E o Lira tinha razão:
com bagaço, vinho e pão
à mesa e à cabeceira

Levou a vida a brincar, a brincar
e a morte veio-o buscar
levou uma bebedira.

"PEDAÇOS DE NÓS - POESIA ILUSTRADA" - JULHO DE 2001

Nenhum comentário: