sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Uma imagem do monumento aos combatentes do Ultramar

É um dos locais de Freamunde que mais gosto de fotografar: o monumento aos combatentes do Ultramar, da autoria do nosso conterrâneo "Gusto" Ramos. Uma imagem de uma das sete colunas do monumento que homenageia os combatentes de uma guerra que não era a sua...Em Freamunde, num frio dia de Inverno prestes a findar.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Promoção das Sebastianas na BTL - Feira Internacional de Turismo de Lisboa

As Sebastianas vão estar presentes no maior certame turístico nacional, onde anualmente expositores nacionais e internacionais, apresentam o melhor de cada região.
16h00 - Apresentação do evento “Festas Sebastianas 2015” e do Pacote Turístico “Festas Sebastianas, onde o Sagrado e o Profano se reúnem...”
Pavilhão 1 - Stand da BTL de Lisboa.
Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa
Município de Paços de Ferreira
Turismo do Porto e Norte de Portugal
Comissão Sebastianas 2015
Associação Sebastianas Freamunde
Sebastianas! As melhores festas populares do mundo, realizam-se em Freamunde entre 9 e 14 de Julho de 2015.
Mais informação : SEBASTIANAS

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Poesia de Freamundenses

A MINHA TERRA

A minha terra tem um misto de ternura
e de alegria como as noites de Verão
tem gente calma e branda
e também gente dura
numa simbiose pura
entre o pensar e a decisão
A minha terra tem a bola e o teatro
tem um coreto, a nossa banda e tradição
é uma vila pequenina em aparato
mas no seu doce retrato
está o nosso coração
e tem a festa da vila
e tem a feira dos capões
cá todos os anos recebemos multidões
e vão foguetes para o ar
e os ferreirinhos a arder
e a gente bebe e ri
e vive como deve ser
que é a nossa festa que nos está a acontecer
 
Na minha terra como em tudo há sonhos loucos
que ao outro dia faz desvanecer
e nós cantamos sempre até ficarmos roucos
não somos muitos nem pouco
somos só quem é preciso
p'ra nossa terra crescer.

CARLOS CABRAL - "FREAMUNDE E O SENTIMENTO POPULAR" - 1987

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Uma perspectiva da igreja

Uma perspectiva da igreja de Freamunde, através das grades do pátio. Um ângulo diferente da igreja também denominada, do Divino Salvador, situada numa pequena colina...Uma fotografia captada num belo, mas muito frio dia de Inverno...

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

São Sebastião

Este topónimo deve-se à antiga existência duma capela nesse lugar, que entretanto foi desabada e nasceu da devoção dos freamundenses pelo Santo.
Segundo o Coronel Barreiros a Ordem Terceira de São Francisco fixou-se primeiro na Igreja Matriz e depois na Capela de São Francisco que "foi demolida em 1746".
ANTÓNIO TORRES CORREIA - "FREAMUNDE - APONTAMENTOS PARA UMA MONOGRAFIA" - AGOSTO DE 2005

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Uma imagem nocturna do Cruzeiro

Uma imagem nocturna do Cruzeiro. Um Cruzeiro pequeno à luz do dia, mas grande e altivo na vastidão da noite. Um Cruzeiro que existiu inicialmente junto à igreja, e que actualmente se encontra no Alto da Feira, em pleno centro cívico de Freamunde.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Desfile de Carnaval - Sebastianas 2015

Saída do Largo da Associação de Socorros Mútuos - 15H00. Percurso pelas ruas da cidade de Freamunde. Com a participação do grupo de percussão Pedaços de Nós, bombos, gigantones e cabeçudos, grupos de dança, carros alegóricos e todos os mascarados, divertidos e carnavalescos que se juntem ao desfile.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Esta é mesmo verdadeira

A BON ENTENDEUR
Já aqui se falou do grande actor Chaby Pinheiro, vem a propósito referir uma forma habitual de cumprimento entre ele e a sua distintíssima colega Ângela Pinto. Não, não é a do "cara de cu", que já aqui vos contei - é outra...
A Ângela não era magra, mas também não era tão gorda que justificasse a exuberância de ancas que exibia, o que a fazia dispensar a utilização das chamadas "anquinhas", na época atavio feminino indispensável para se estar com a moda. O Chaby era imensamente gordo, nada fazendo prever, pois, que como diziam as más línguas (!!) - certa "parte" essencial do seu corpo não correspondesse, em tamanho, ao volume deste, a ponto do Chaby quase nunca a ter visto porque a barriga lho impedia...
Certa tarde, na rua, a Ângela vai a passar e o Chaby, risonha mas maldosamente, entendeu dever cumprimentá-la, fazendo-lhe uma enorme vénia para a frente, com os braços alargadamente arqueados, enquanto a saudava com uma voz grossa e profunda:
- "D. Ângela...!!"
Ângela Pinto, imperturbável, com aquele seu sentido de oportunidade e humor, que tanto a caracterizou, correspondeu ao cumprimento, igualmente risonha e não menos maldosa..., levantando o braço direito, com os dedos recolhidos, com excepção do "mendinho", que manteve a dar a dar, enquanto lhe retorquia:
- "Adeus, Chabyzinho..."
A bon entendeur...
FERNANDO SANTOS - "ESTA É MESMO VERDADEIRA" - JULHO DE 2001

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Um banco vago

Um banco vago à espera de companhia...Um banco à sombra das árvores num belo, mas muito frio dia de Inverno no parque de lazer de Freamunde. Apenas e só um banco de jardim, vago. À espera de alguém...

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Banda de Freamunde ( VII )

Em 1922, surgiu um dos primeiros convites à Banda Freamundense para concerto em Castelo de Paiva, terra distante. Remédio? Alugar um camião que transportasse toda a comitiva e respectivos instrumentos.
Em estradas que sobem e descem montanhas, cair na ravina era um cenário previsível.
Nem mais nem menos. Disso nos deu conta "O Progresso de Paços de Ferreira": (...) 17 de Setembro de 1922. Está de luto a importante povoação de Freamunde, deste concelho.
Anteontem, da parte da manhã, seguia em camião a excelente Banda de Música de Freamunde com destino a Castelo de Paiva, onde iria tocar numa festividade que ali se realizava. Por alturas de Senradelas, em Penafiel, despenhou-se numa ribanceira, ficando morto um dos companheiros de nome José Ferreira Rêgo, e quasi todos feridos, alguns gravemente, tendo sido conduzidos ao hospital de Penafiel.
O regente saiu ileso porque saltou antes da queda do camião. Era condutor do camião Ilídio Gomes Pereira.
Tristeza e consternação geral. E agora? Sem instrumentos, sem fardamentos...Cada conjunto (boné, camisa, casaco e calça) ficava por algumas dezenas de réis! Não estava ao alcance de todas as bolsas.
Solidariedade, nesta terra, não era palavra vã. Um movimento espantoso se gerou. Cinco meses após, estava encontrada a solução para o delicado problema.
Do mesmo jornal, anotamos: (...) 23 de Fevereiro de 1923. A subscrição promovida pelo sr. Arnaldo Cruz para compra de novo instrumental para a Banda Freamundense em substituição do que foi inutilizado pela ocasião do lamentável desastre do "camião", ocorrido em Setembro do ano findo, próximo a Penafiel, quando conduzia a mesma Banda para uma romaria em Castelo de Paiva, já atingiu uma soma bastante avultada. Esta Banda, pela ocasião da solenidade do aniversário da ASMF, em 19 de Março, já deverá tocar com os novos instrumentos. Igualmente por inciativa de Bernardino Pinto, desta freguesia, e a residir em Reims - França (o período de 1911 a 1920 correspondeu a um grande surto migratório), foi ali promovida uma subscrição entre os seus amigos e companheiros de trabalho, para a compra de um contrabaixo para o  músico da mesma Banda, o nosso amigo sr. Agostinho Ribeiro de Sousa, que no mesmo desastre perdeu o seu instrumento e por ser pobre não poder comprar outro. A referida subscrição rendeu 164 francos.
Parte do novo isntrumental, totalmente niquelado em diapasão normal, foi comprado em Paris por Alexandrino Alves da Cruz, perfeito conhecedor da "cidade luz" pois havia contraído matrimónio com a gaulesa Marie Vedremé.
Ora cá estão relatos de alguns reveses, de alguns contratempos, que a Banda passou. Mas também o altruísmo, o bairrismo de freamundenses verdadeiros, devotados e sacrificados pelo amor à música, que pela Banda sempre pugnaram para que não morresse, se levantasse das cinzas em horas de infortúnio.
No dia 11 de Agosto de 1927, nas festas da Azurara, Vila do Conde, durante a execução dum trecho do programa, foi mestre Mendes acometido de forte indisposição. Regressado aos seus aposentos, a remota esperança que lhe habitava de umas possíveis melhoras perdera-se. Faleceu no dia imediato, com geral sentimento dos seus subordinados e de todos os freamundenses. Foi sepultado na freguesia de Macedinhos, sua terra natal. O cortejo teve a acompanhá-lo a Banda Freamundense, que executou marchas fúnebres, e grande parte da população de Freamunde.
O seu lugar, na Banda, foi ocupado por Eduardo Nobre Leitão (1890 / 1940), natural de Pernes - Santarém. Filho de António Nobre Leitão e Maria de Jesus, teve por mulher, Rosa Ferreira, vindo a morar mais tarde, no lugar da Vista Alegre, aqui permanecendo até ao fim dos seus dias.
Continua.
JOAQUIM PINTO - "BANDA DE FREAMUNDE - 190 ANOS"

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Uma imagem

Uma imagem do centro cívico de Freamunde, captada num dia muito frio de Inverno. Uma imagem de um centro cívico que, claramente, já conheceu melhores dias...