segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Poesia de Freamundenses

A MINHA TERRA

A minha terra tem um misto de ternura
e de alegria como as noites de Verão
tem gente calma e branda
e também gente dura
numa simbiose pura
entre o pensar e a decisão
A minha terra tem a bola e o teatro
tem um coreto, a nossa banda e tradição
é uma vila pequenina em aparato
mas no seu doce retrato
está o nosso coração
e tem a festa da vila
e tem a feira dos capões
cá todos os anos recebemos multidões
e vão foguetes para o ar
e os ferreirinhos a arder
e a gente bebe e ri
e vive como deve ser
que é a nossa festa que nos está a acontecer
 
Na minha terra como em tudo há sonhos loucos
que ao outro dia faz desvanecer
e nós cantamos sempre até ficarmos roucos
não somos muitos nem pouco
somos só quem é preciso
p'ra nossa terra crescer.

CARLOS CABRAL - "FREAMUNDE E O SENTIMENTO POPULAR" - 1987

Nenhum comentário: