quarta-feira, 18 de março de 2015

Sport Clube de Freamunde - Vida e Glória ( II )

 OS PRIMÓRDIOS (1933 - 1941)
O NASCIMENTO DE UMA GRANDE "INSTITUIÇÃO"
Adolfo Gomes Pereira
Eis-nos por fim chegados ao momento histórico da fundação do Clube. 19 de Março de 1933.
Américo Ferreira Taipa
Por curiosidade, também dia de S. José, da aprovação em plebiscito nacional da Constituição Política da República Portuguesa do mesmo ano de 1933 e, igualmente, data comemorativa da fundação da Associação de Socorros Mútuos Freamundense. Ainda neste dia e ano, no nosso País, iniciavam-se os preparativos para as filmagens do primeiro sonoro "A canção de Lisboa", com António Sila, Vasco Santana e Beatriz Costa como protagonistas.
A partir daqui seria um percurso enorme pejado de dificuldades, mas de muita glórias também.
Surgiria então o primeiro "team" oficial do Freamunde Sport Clube, denominado de "Onze Vermelhos", todos ou quase todos operários da Fábrica Albino de Matos, Pereiras e Barros Ld.ª (Fábrica Grande), jovens atletas de enorme potencial.
José António Chamusca
É escusado dizer-se que nesses tempos os dirigentes - sobretudo os mais habilitados ou habilidosos, os chamados símbolos vivos do Clube - faziam de tudo: jogavam se preciso fosse, treinavam, eram funcionários, massagistas, aguadeiros e mesmo árbitros de futebol. Tanto carregavam as bolas e os sacos para os treinos como se sentavam no improvisado gabinete a congeminar a estratégia organizativa do plano semanal.
Duas das suas principais referências, para além dos denominados presidentes (em 1934, António Maria Gomes Chaves Velho, e nos anos seguintes, José António Nunes Chamusca), foram Adolfo Gomes Pereira e Américo Ferreira Taipa.
António "Careca"  
Estes nomes "arrastaram" outros que a justiça obrigaria a incluir mas que, lamentavelmente, teremos que omitir face aos poucos livros ou documentos que se salvaram das "andanças" em que a sede do Carvalhal se viu envolvida há duas dezenas de anos atrás.
Se a discussão sobre o nome do Clube (Freamunde Sport Clube) não foi muito prolongada, já em relação às cores dos equipamentos as sugestões foram diversas.
Assim, depois de analisados os catálogos qual a razão da escolha de camisola branca com riscas horizontais vermellhas e calções da mesma cor? Talvez porque o vermelho tinha por fito traduzir alegria, colorido e vivacidade nas lutas.
Já sobre o emblema, e através de documentos fotográficos existentes, sobretudo ao tempo dos "Onze Vermelhos", pode constatar-se -seria lapso da bordadeira? - que o mesmo era composto apenas por cinco vértices, fazendo lembrar a Internacional Socialista.
Equipa Onze Vermelhos
EM CIMA: Adolfo Pereira (Dirigente) - Adelino "da Claudina" - António "Bica" - Joaquim Pinto - Moreirinha - António "Careca" - Neca da "Couta" - Juca "Careca"
EM BAIXO: Zé "Careca" - Zé "Bica" - Alberto "Botas" - Cândido Pinheiro - Arnaldo Pinheiro
JOAQUIM PINTO - "SPORT CLUBE DE FREAMUNDE - VIDA E GLÓRIA" - 2008

Nenhum comentário: