quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Poesia de Freamundenses

O MEU PRIMEIRO BEIJO

O beijo que me roubaste
Naquela tarde de Maio
Fez-me sentir arrepio
E me deu quase desmaio.

Fiquei tão envergonhada
Andei um mês sem te olhar
Tu dizias-me baixinho
Não te quero magoar.

Fiz-lhe ver sinceramente
Que o amava com ternura
Só Deus sabe o que se sente
No momento de loucura.

Responde sem o olhar
Eu também te vou amar
Então senti o desejo.

A vergonha está a passar
Vou-te poder abraçar
E retribuir teu beijo.

MARIA AUGUSTA - "ALMA FREAMUNDENSE - POESIA COLECTIVA" - JULHO DE 2004

Nenhum comentário: