sexta-feira, 4 de março de 2016

São Salvador de Freamunde (conclusão)

  VIDA ECONÓMICA
Freamunde é seguramente a freguesia de maior relevo em todo o concelho. Uma Vila com perto de 6500 habitantes, que por si só representam 13.5% da população do mesmo.
A população activa passa dos 2300 residentes, cerca de 38% da população. Uma vez mais, os homens representam 71,5% dessa população activa.
 A AGRICULTURA
Pouco representa já em Freamunde. Cerca de 80 pessoas estão mais ou menos a ela ligadas (3,4%). Trabalham-se 160 explorações. Pequenas na maioria (60%), inferiores a 1 HA. A idade dos que trabalham na agricultura está acima dos 45 anos em 72% dos casos.
O regime de propriedade é na quase totalidade de posse familiar (92%), o que talvez explique que ainda exista agricultura na freguesia.
 A INDÚSTRIA
É muito significativa em Freamunde. Talvez que a conjugação da tradição de fabrico de mobiliário escolar com as serrações de madeira, um pouco por todo o concelho, esteja mesmo na origem da indústria actual.
Presentemente, no sector industrial trabalham cerca de 1800 freamundenses (77% da população activa). Aos homens correspondem também 77% dos postos de trabalho. No seu total, a indústria implantada em Freamunde representa mais de 15% do total do concelho.
 COMÉRCIO E SERVIÇOS
Estão também profundamente enraizados em Freamunde. Proporcionam 18% do total de emprego na freguesia, com quase 500 postos de trabalho. A divisão por sexos é aqui muito equilibrada. Os serviços de natureza social estão naturalmente bem representados, lado a lado com os que se originam nas actividades económicas.
Freamunde é uma freguesia bem equipada e servida. O nível de prestação é bom. O crescimento demográfico tem sido constante. A modernização é notória.
 PATRIMÓNIO CULTURAL
Do património a preservar notemos principalmente o Castro dos Mortórios, em Freamunde de Cima (estendendo-se até à freguesia de Covas), o conjunto edificado de Pessô, incluindo a Capela de Nossa Senhora das Dores (séc. XVIII), bem como a Capela de Nossa Senhora do Rosário (séc. XVIII).
"PAÇOS DE FERREIRA - HISTÓRIA PARA UM GUERREIRO" - 1994

Nenhum comentário: