sexta-feira, 18 de março de 2016

Sport Clube de Freamunde - Vida e Glória ( VI )

OS PRIMÓRDIOS ( 1933 - 1941 )
TUDO NA MESMA, MAS...MAIS "PRATA DA CASA"
Aos mais novos, mormente aos que tiveram a oportunidade ou interesse na leitura destas linhas, os nomes ou citações referenciadas pouco ou nada dirão.
No entanto, muitos foram (bisavós, avós, outros familiares e amigos) aqueles que ao longo de vários anos deram ao nosso Freamunde o contributo da sua classe, generosidade e fidelidade.
Eram tempos diferentes, bem sabemos, onde o amor à camisola era uma realidade bem vincada.
O futebol tornava-se uma paixão de gente que trabalhava de Segunda a Sábado, de sol a sol e que necessitava de usufruir de alguns momentos de lazer e de diversão.
Para a época 1938/1939 aparece-nos referenciado o nome de Ernesto Gomes Taipa, na presidência da agremiação.
Por sua vez, o freamundense e grande bairrista, entretanto radicado na cidade do Porto, Júlio Pinto Ribeiro Gomes, é indigitado pelo clube como delegado do mesmo junto da Associação de Futebol do Porto.
A terra via em Júlio Gomes o seu melhor cartão de visita. Conhecedor, ponderado, de temperamento modesto, haveria de granjear inúmeras amizades em todos os agentes que por aquela instituição passaram.
No comando técnico e à falta de referências mais mediatizadas surge-nos António Aloísio Correia.
O Freamunde volta a participar no Campeonato Promocionário, desta feita ao lado do G. D. Aves, U. S. C. Paredes e U. D. Paços de Ferreira.
A prova deixou a desejar. Apenas duas vitórias alcançadas, surgindo a primeira, no "Carvalhal", frente à U. D. Paços de Ferreira, por 3-1.
O cronista viu e relatou assim: "Perante grande afluência de adeptos dos dois grupos, a partida foi movimentada e cheia de entusiasmo. O Campo do Carvalhal achava-se policiado por uma força de 17 Guardas que o Administrador do Concelho exigiu em virtude dos incidentes havidos na época passada. Frases e gestos menos decentes foram proferidos após a vitória alcançada e que encheu de entusiasmo todos os Freamundenses".
Na 4ª jornada, no reduto do G. D. Aves, o jogo não terminou porque os jogadores do Freamunde foram agredidos violentamente à entrada dos balneários. Mais tarde, um tanto injustamente, a Associação de Futebol do Porto haveria de atribuir a vitória e os consequentes três pontos aos avenses.
O segundo triunfo dos freamundenses foi alcançado, no seu campo, frente ao U. S. C. Paredes, por 4-3, com golos de Jerónimo (2), Matos e Pinto. A equipa do Freamunde alinhou assim: Vitor Hugo, Zinho Sistelo (ex-Lagoense), e Veiga "Zé Bica"; Barros (ex-Lousada), Constantino e Alberto Augusto; Moreira, Jerónimo (ex-U. D. Paços de Ferreira), Pereira, Matos e Pinto.
O resultado do derradeiro encontro (derrora por 4-0, na "Aldeia Nova", ante o rival U. D. Paços de Ferreira) foi injusto e demasiado pesado.
Equipa - Época 1938/1939
Em cima: Leonel - Maximino "Frita" - Chico "da Fonte" - João Taipa - Agostinho Machado "Barroco" - Boaventura
Em baixo: Maximino "da Couta" - Zeca "Rabão" - Alberto Matos - Zeca "Pequito" - Belmiro "da Riqueta
MAIS "FESTA" NO "CARVALHAL"
Em 02 de de Abril de 1939 o "Carvalhal" engalanou-se para uma festa desportiva promovida pela Direcção do Clube. Atitude louvável que de todos recebeu rasgados elogios.
Assim, pelas 14.00 horas, deu entrada a afamada Banda Freamundense que, sob a regência do maestro Miguel Moreira, sargento reformado da GNR, interpretou trechos lindíssimos do seu vasto e requintado repertório. A execução, magistral, agradou por inteiro aos exigentes apreciadores.
A jornada prosseguiu, às 15.00 horas, com um "match" de "Foot-Ball" entre as equipas do Freamunde e do Lusitano de Pedrouços que os azuis venceram por uns confortáveis 9-2.
A taça foi amavelmente oferecida pela equipa visitante. Houve ainda um leilão de prendas adquiridas por algumas raparigas, revertendo a receita em benefício dos cofres da associação respectiva.
 JOAQUIM PINTO - "SPORT CLUBE DE FREAMUNDE - VIDA E GLÓRIA" - 2008

Nenhum comentário: