segunda-feira, 18 de abril de 2016

Sebastianas 2016

Um dos pioneiros do rap e do hip hop em Portugal, dono de uma extraordinária capacidade de descrever sentimentos e de os transformar em música, Boss AC, um assumido melómano, invulgarmente ecléctico, teve sempre o mérito de arriscar ao procurar novos horizontes e quebrar barreiras do género Hip Hop. Muitos milhares de discos vendidos, centenas de espectáculos realizados um pouco por toda a parte, tudo conquistado pelo seu inegável talento. A caminho do sexto álbum de originais, a sua música já percorreu os cinco cantos do mundo, mas continua a medir o sucesso por tudo o que ainda falta fazer. Lançou-se nas composições musicais no final dos anos oitenta, quando ainda era adolescente e vivia no centro de Lisboa, onde a cena emergente se reunia para dar início ao movimento Hip-Hop, influenciado pela cultura Norte Americana e pelas sonoridades que chegavam, do outro lado do Atlântico. Boss AC cedo revelou o seu invulgar talento.
O seu primeiro registo discográfico remonta ao ano de 1994, com a sua participação em “Rapública”, compilação que reunia a nata dos então rappers nacionais. De todos eles é, ainda hoje, dos poucos que continuam a assinar sucessos no rap nacional. O álbum de estreia, “Mandachuva”, de 1998, gravado nos Estados Unidos, revelou uma maturidade rara e prenunciou o redefinir de novos caminhos na música de AC e do Hip Hop nacional. A discografia também inclui em 2002, “Rimar Contra a Maré”, em 2005, “Ritmo, Amor e Palavras” e a consolidação de um sucesso anunciado. Em 2008, “Preto no Branco” e em 2011 “AC para os amigos” de onde saiu uma das músicas mais conhecidas do artistas “Sexta-Feira (Emprego Bom Já)”.
Sebastianas é a Festa! E o resto é paisagem! 7 a 12 de Julho em Freamunde!

Nenhum comentário: