quarta-feira, 27 de julho de 2016

Esta é mesmo verdadeira

O RESPEITO
Esta aconteceu quando da apresentação de "A senhora das Brancas Mãos" no Salão Paroquial de S. Brás.
Este magnífico salão serve, também de igreja todos os domingos. É precisamente no altar que, em dias de espectáculo se montam os cenários, que, por não haver palco nem pano de boca, costumam ficar expostos aos olhos dos espectadores que vão chegando.
Pois, desta vez, também assim foi: a casa do "Martin de Narcés", com "El comedor", a lareira, a escada para o piso superior, com a imagem de Nossa Senhora no seu patamar, iluminada por uma votiva lamparina, tudo ficou à mostra e ao grado dos olhos que tal viam.
De repente, entre os espectadores, que iam chegando e se sentavam à espera do início do espectáculo, um surge que olha para a cena lá do alto da porta de entrada, desce a coxia em silêncio, pára em frente da boca da cena e, respeitosamente, ajoelha-se, persigna-se com solenidade e vai-sr sentar com a pacatez de quem aguarda que a missa comece...
Para muitos que tala viram, o sentimento que esta atitude provocou foi talvez o riso. Mas para os que atrás do cenário a presenciaram, atitude que deve ter sido provocada pela habituação da frequência daquele lugar sagrado, e que têm o Teatro como uma segunda religião, ela lhes pareceu a coisa mais natural do mundo...se bem que bizarra...
FERNANDO SANTOS - "ESTA É MESMO VERDADEIRA" - JULHO DE 2001

Nenhum comentário: