segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Poesia de Freamundenses

PRIMAVERA

O campo despe a veste acinzentada
É Primavera! Agora só flores e nardos
O Sol que enche o Céu lança seus dardos
E a terra sente-se assim acalentada.

E pus rosas bem cheirosas no cabelo
E rosmaninho e tomilho e alfazema
Meu corpo tão franzino tão pequeno
Ficou assim mais atraente e belo.

E meu rosto assim iluminado
Cheio o cabelo de rosas e laços coloridos
Parece um roseiral em tarde ensolarada.

Vermelha cor-de-rosa ou amarela?
Deixa-me adivinhar a que melhor me fica
Deixa-me sentir que sou a mais amada.

MARIA FERNANDA FELGUEIRAS - "TERRAS DE FERRARA - NÓS E A PAISAGEM" - 2003

Nenhum comentário: