segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Bombeiros Voluntários de Freamunde ( VIII )

2.5 OS SÍMBOLOS
A bandeira foi um dos primeiros símbolos da Associação dos Bombeiros Voluntários de Freamunde. Já em Dezembro de 1932 houve uma proposta na direcção para substituir a bandeira da corporação e associação por uma de seda, bordada ou pintada. Mas é na reunião da Comissão Administrativa de 20 de Agosto em 1935 que esta toma conhecimento da oferta, "pela D. Ilda Monteiro, desta vila, de certa porção de seda destinada a uma bandeira". Os responsáveis pelos bombeiros de então considerarama oferta valiosa e decidiram contratar um "desenhista" que apresentasse um ou mais riscos apropriados. No mês seguinte escolheram o trabalho apresentado por Eduardo Coquet, da cidade do Porto. Consultadas as propostas que tinham para a execução da bandeira, entregaram-na à Casa Eduardo da Conceição Amorim e Filhos, de Braga. Era quem oferecia melhores condições para a obra que se pretendia. Bordada a matiz, a prata e a ouro, conforme o desenho que se optou, a bandeira estava pronta em Novembro desse ano e o trabalho foi considerado primorosamente acabado.
Posteriormente, nos anos quarenta, por influência do heraldista Afonso Dornelas, a Liga sensibilizou as diferentes associações de bombeiros para a uniformização da emblemática. O emblema da Corporação de Freamunde é hoje bem diferente do que foi desenhado por Coquet em 1935.
III SÓCIOS E DIRIGENTES
 À luz dos primeiros estatutos da Associação de Bombeiros Voluntários de Freamunde são quatro os tipos de sócios: os Activos (Bombeiros), isentos de pagamento de jóia e quota, mas sujeitos a regras especiais de admissão; os Protectores, que na prática são os associados comuns, pagam uma quota mensal e uma jóia e ganham o direito a definir a vida da associação podendo votar na assembleia-geral; os Honorários, são as pessoas que prestaram serviços valiosos à Associação. Eram ainda considerados, pelos antigos estatutos, sócios honorários natos os comandantes das corporações congéneres do país: os sócios Beneméritos são, além dos "activos que se distingam ou inutilizem em serviço, as pessoas  que se subscrevam para o cofre social, por uma só vez, com quantia não inferior a quinhentos escudos e que tenham sido aprovados pela assembleia-geral".
Os novos estatutos classificam-nos de modo diferente , mas mantém o mesmo princípio, acrescentando apenas a possibilidade de existirem sócios colectivo.
JOÃO VASCONCELOS - BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE FREAMUNDE - 75 ANOS" - 2005

Nenhum comentário: