segunda-feira, 22 de maio de 2017

Esta é mesmo verdadeira

RESPOSTA A TEMPO...
Esta passou-se durante uma das muitas representações de "A Severa", não me recordo porque companhia, nem quais os actores que nela entravam.
No 4º acto da peça, quando a Severa já se encontrava muito mal da angina de peito que, na vida real, a matou aos 26 anos, mal agravado pelo abandono a que a tinha votado o Conde de Vimioso, o Marialva seu amante, receoso e contristado, entra no seu tugúrio da Rua do Capelão o seu devotado amigo Romão Alquilador que, de chapéu na mão, se acerca do leito dela e lhe pergunta tristemente:
- "Então Severa? Como vais?..."
- "Mal!...Vou muito mal!..." - responde-lhe a custo a cigana fadista.
Este é o texto da peça de Júlio Dantas. Só que, naquela altura, e face à desastrada representação que se estava a passar, o actor que fazia de "Romão", num elevado sentido humorístico, decidiu continuar e animou-a:
- "Deixa lá, rapariga! Vais tu mal...vou eu mal, vamos todos muito mal...!"
...que raiva não saber quem foi o actor de tão oportuna tirada!!...Até me apetece dizer que foi o Joaquim Prata, que com gosto a juntaria às "milhentas" do seu repertório...
FERNANDO SANTOS - "ESTA É MESMO VERDADEIRA" - JULHO DE 2001

Nenhum comentário: